caesamigoes.

Go to home caesamigoes.

Cães

Go to Cães.

dicas

Go to dicas.

Saúde...

Go to Saúde...

vídeos

Go to vídeos.

.

Pesquisar

Mostrando postagens com marcador dicas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador dicas. Mostrar todas as postagens

11/09/2016

"campeonato de saltos de cachorros"

'Eslovênia tem campeonato de saltos de cachorros"

Veja imagens dos competidores em Kamnik.



A cidade de Kamnik, na Eslovênia, 
teve no sábado (10/09/2016) 
uma competição de 
saltos caninos na piscina.

"Veja algumas fotos dos competidores":
 

Eslovênia tem campeonato de 
salto de cachorros 
(Foto: Srdjan Zivulovic/Reuters)



Eslovênia tem campeonato 
de salto de cachorros 
(Foto: Srdjan Zivulovic/Reuters)


Eslovênia tem campeonato de 
saltos de cachorros 
(Foto: Srdjan Zivulovic /Reuters)



Eslovênia tem campeonato 
de saltos de cachorros 
(Foto: Srdjan Zivulovic /Reuters)


Eslovênia tem campeonato 
de saltos de cachorros 
(Foto: Srdjan Zivulovic /Reuters)


Eslovênia tem campeonato 
de saltos de cachorros 
(Foto: Srdjan Zivulovic /Reuters)



Eslovênia tem campeonato 
de saltos de cachorros 
(Foto: Srdjan Zivulovic /Reuters)


Eslovênia tem campeonato 
de saltos de cachorros 
(Foto: Srdjan Zivulovic /Reuters)


Eslovênia tem campeonato 
de saltos de cachorros 
(Foto: Srdjan Zivulovic /Reuters)


fonte e créditos dessa presente postagem: G1, em São Paulo

10/09/2016

Cachorro resgatado de celeiro perde quase 16 kg na 1ª tosa

Cachorro resgatado de celeiro perde quase 16 kg na 1ª tosa

Lazarus vivia confinado em celeiro nos Estados Unidos, até ser resgatado por grupo de voluntários, que tirou um 'casaco' de suas costas.Lazarus é da raça Cão da Montanha dos Pirineus 

//(Foto: Reprodução/Amanda Brooke Charsha-Lindsey/Facebook)

Um Cão de Montanha dos Pireneus, chamado Lazarus, foi resgatado de um celeiro nos Estados Unidos e retirou um "casaco" de quase 16 kg de pelos de suas costas, em sua primeira tosa em 6 anos, segundo o relato da voluntária Amanda Charsha-Lindsey em uma rede social.
Ela diz que o cachorro vivia confinado em um celeiro cheio de fezes até ser resgatado por Candice Skelton, que é tosadora, e passar aos cuidados do grupo de voluntários Big Fluffy Dog Rescue, especializado em cuidar de raças grandes, em Nashville, no Tennessee.
No total, 7 pessoas se envolveram na retirada de Lazarus da situação precária em que estava. Amanda relata em diversos posts a evolução do cachorro, que ficou quase irreconhecível depois da tosa e ainda tem dificuldades para socializar, mas já ganhou até bife no almoço. Amanda cuidará dele até que possa ser adotado por uma nova família.







Depois da tosa, Lazarus consegue andar com mais 
facilidade 
(Foto: Reprodução/Amanda Brooke Charsha-Lindsey/Facebook)



fonte: g1.globo

















Jovem diz que amor por cachorros ajudou a superar estado depressivo/um amor incondicional aos cachorrinhos de estimação...

Contra suicídio, jovem divide história 


de superação: 'vontade de viver'




Jovem diz que amor por cachorros ajudou a superar estado depressivo (Foto: Tainã de Oliveira Silva/ Arquivo Pessoal)

Recuperada, Tainã casou e hoje celebra a vitória de conseguir viver tranquilamente. Ela não toma mais medicamentos antidepressivos  e mantém um amor incondicional aos cachorrinhos de estimação, que também a ajudaram a recuperar a vontade de viver. 
“A pessoa que tem depressão muitas vezes perde um pouco da vontade de viver e buscar certas coisas, de caminhar e dar sentido. Depois que vai passando, há uma renovação e uma vontade de viver maravilhosa, de justamente fazer tudo ao contrário: de fazer muita coisa, de viver com mais intensidade, de buscar potenciais, tanto no profissional quando na vida sentimental”, ensina.

Com apoio e tratamento, enfermeira de 26 anos vê sentido da vida renovado.



Chamado de 'setembro amarelo', mês é dedicado à prevenção ao suicídio. 



fonte: globo ...g1

30/05/2016

cuidados com a casinha de cachorro - Dicas para Casa











Dicas para Casa

Veja os cuidados com a casinha de cachorro

Veterinária explica as vantagens e desvantagens dos tipos de casinhas



A médica veterinária Aline Hirosse, especializada em fisioterapia animal, explica que o ambiente onde o cachorro fica merece bastante atenção, principalmente no verão, época de chuva e calor. Isso é importante para a saúde do animal de estimação e também com a de toda a família.
A veterinária orienta sobre quais os cuidados os donos devem tomar e também qual o tipo de casinha de cachorro é a mais duradoura. Veja abaixo:

Casa de plástico x casa de madeira

A casa de plástico é mais fácil de higienizar. Ela é prática, leve e pode ser lavada com mangueira ou com balde com água e detergente. Se houver cheiro forte, pode ser usado água sanitária 50% (uma tampinha para um litro) e passado um pano úmido. Enxágue e, em seguida, passe um pano com desinfetante.
A maioria das casinhas é de polietileno, material atóxico. O ponto negativo é que elas duram menos ao serem expostas ao sol e à chuva.



As casinhas feitas de polietileno duram menos tempo quando expostas à chuva e ao sol (Foto: Reprodução/Pinterest)
Já a casa de madeira exige mais cuidados com a limpeza, mas é mais confortável para o bichinho e tem uma durabilidade maior. “A madeira absorve parte do calor e é resistente à chuva e ao vento. No frio, ela mantém o calor do corpo do animal”, comenta a especialista.
A casa de madeira com opção de tampa removível é a melhor para higienizar, segundo a veterinária.  “No final da limpeza, coloque um pano no fundo da casinha e coloque tudo por cima, prendendo esse pano. Assim facilita a limpeza”.
As casinhas de madeira exigem maior cuidado com a limpeza, porém tem maior durabilidade (Foto: Reprodução/Pinterest)
Aline recomenda que o dono use um impermeabilizador com cera natural toda vez que for fazer a limpeza. A aplicação deve ser feita assim que a peça for comprada. O morador deve encerar a parte externa da casinha, assim a água não será retida na madeira quando chover. Ela também diz que é necessário colocar “pezinhos” na base da casinha para que não haja absorção de água na base. Aline comenta que essas medidas evitam que surjam fungos. “Isso traz problemas para o animal e para os moradores”, comenta a médica.
Para a limpeza da casa de madeira, Aline orienta higienizar com água sanitária 50% (uma tampinha para um litro), passar um pano em toda a parte interna e deixar agir por 5 minutos. É necessário passar um pano seco e um outro pano com desinfetante ou com eliminador de odor, como o de citronela, por exemplo.

"É necessário fazer a limpeza da casinha de
cachorro 1  
vez ao mês, alerta Aline."



19/03/2016

Repelente caseiro ajuda a afastar pulgas e carrapatos de animais



Repelente caseiro ajuda a afastar pulgas e carrapatos de animais

 

Produto leva 

capim de erva cidreira,  

álcool 70, 

vinagre, 

água 

cravo.


Repelente ainda ajuda a cicatrizar feridas causadas por esses parasitas.

A associação de altas temperaturas e umidade pode ser prejudicial para cães e gatos. 

Além do mal estar, o tempo quente também pode trazer outro tipo de incômodo: os parasitas. Essa época do ano é ideal para a proliferação de pulgas e carrapatos.

E quem tem bicho em casa, sabe o quanto as pulgas atrapalham a vida dos animais. Para prevenir o problema, a estudante de farmácia Alessandra Diamante, de Paranavaí, no noroeste do Paraná, ensina a fazer um repelente caseiro.
O produto é barato e os produtos utilizados são naturais, o que não agride os animais. A receita caseira também tem alguns ingredientes que ajudam na cicatrização das feridas.
Repelente deve ser passado a cada uma hora (Foto: Reprodução RPC  Noroeste) 
Repelente deve ser passado uma vez por dia em
cães e gatos (Foto: Reprodução RPC Noroeste)
Repelente caseiro


Ingredientes

1)  Capim de erva cidreira ou citronela
2)  200 ml de álcool 70
3)  200 ml de vinagre branco
4)  600 ml de água
5)  Cravo

Modo de fazer:


Bata todos os ingredientes no liquidificador

Os itens precisam ficar bem triturados.

Logo depois, insira o produto em um borrifador. 

Não é necessário coar.


Recomendação

O veterinário João Elias Cabianca explica que a mistura não é tóxica ou prejudicial aos animais. "O repelente ajuda por pouco tempo, tudo depende da infestação do local. 

Não adianta passar se o ambiente onde o animal vive está cheio de pulgas e carrapatos", diz.

O repelente também não vai matar esses parasitas. 

"O ideal é passar um produto que extermine definitivamente esses parasitas. 

O repelente só vai afastar o problema, não vai acabar com eles", recomenda o veterinário.

O repelente pode ser aplicado uma vez por dia no cão ou gato. Mas, tome cuidado ao aplicar próximo aos olhos e focinho. Também é importante aplicar o produto nos tapetes
móveis, 

nos espaços onde os  
animais dormem.

fonte:  g1

 

Seguidores

Google+ Followers

Seguir por e-mail

estatísticas